domingo, 15 de abril de 2012

Lágrimas

 

     Lágrimas caem do meu rosto o tempo todo. Já chorei tanto quanto o número de estrelas no céu. Chorei até dormir, até acordar, até desmaiar. Chorei por você, por mim, por nós. Eu simplesmente...      Chorei. Choro. Chorarei. E as lágrimas cairam. Caem. Cairão.

     Eu serei eternamente grata por isso, pois foi com meus choros que aprendi a sorrir. Foi com minha mágoa que me fortaleci. Foi com meu desespero que aprendi a me acalmar. Foi vivenciando vários momentos ruins que aprendi a admirar momentos bons. Foram minhas lágrimas que me ensinaram a erguer a cabeça e nunca cruzar os braços diante de uma dificuldade, pois o maior homem do mundo morreu de braços abertos. Aprendi também que chorar não é sinal de fraqueza e sim de sensibilidade.

Chore, grite, deixe as lágrimas caírem, mas não esqueça: Nunca impeça que momentos ruins te ensinem como agir em momentos piores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário