domingo, 15 de abril de 2012

Lembranças



Eu sou boba orgulhosa e sarcástica. Sou lezada, ás vezes lenta... Mesmo assim eu era feliz, pois era com ele. Eu o olhava, e seu sorriso me contagiava, seus olhos castanhos me paralisavam, acariciar seus cabelos era como boiar num mar calmo. O calor de seu corpo me passava segurança.


    Nada disso importa agora, pois acabou. Acabou a segurança, a alegria, a felicidade, acabou. O amor? Quem acredita no amor? Eu? Agora eu só sei de uma coisa: Se esse  tal de amor existe, não é duradouro e nem é pra sempre. É apenas uma ilusão.


    Pensava nisso sentada na sacada quando ouço batidas na porta. Fui atender e era ele, simplesmente ELE. Tudo voltou, a segurança, a alegria a felicidade. Fiquei paralizada com seus lindos olhos castanhos, e o único gesto que consegui fazer foi dar passagem pra ele entrar.
     Ele não disse nada, só me olhou e me beijou. Talvez o melhor beijo da minha vida. Nos separamos e, finalmente ele pôde dizer algo:
     _Adeus. _ Foi só o que ele disse. E só com uma palavra, ele conseguiu destruir meu coração em mil pedaços.
     Ele se virou e foi até a porta. De repente me deu uma voltade louca de pular da sacada que estava a uns três metros de mim. Andei por dez segundos e pulei, me sentindo um pássaro e só ouço o barulho de carros lá embaixo e o grito dele lá emcima. Eu caio lentamente, quase em câmera lenta. E quando estou me aproximando do chão...
     Ouço meu despertador tocar. Está na hora de acordar, parar de sonhar. Foi tudo um sonho. E tudo o que resta são lembranças. Lembranças de você. De quando você estava aqui, comigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário